No aniversário de São Paulo, pedestres serão convidados a participarem de vivência sobre acessibilidade no complexo HC

Com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da acessibilidade, “Maratona Diária pela Vida” irá propor, entre diversas atividades, circuito para pessoas sem deficiência percorrerem de cadeira de rodas

No dia 25 de janeiro, aniversário de São Paulo, das 10h às 17h, a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, a Faculdade de Medicina da USP, o Hospital das Clínicas, a Rede de Reabilitação Lucy Montoro e o Instituto de Estudos Avançados da USP (IEA) promoverão a “Maratona Diária pela Vida”. A iniciativa acontecerá no complexo do Hospital das Clínicas, localizado na Avenida Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 255 e tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da acessibilidade no local. O ponto dá acesso a oito institutos do complexo HC e a circulação de pedestres e ambulâncias ultrapassa um milhão e meio de pessoas por ano. Desse total, boa parte do movimento é de pessoas com mobilidade reduzida. O Instituto Cidade em Movimento (IVM), o Caronetas e Urb-i: Urban Ideas também organizam o evento.

Das 10h às 11h, haverá uma roda de conversa sobre hortas urbanas e PANCs- Plantas Alimentícias Não Convencionais, conduzida pela coordenadora do Grupo de Estudos em Agricultura Urbana do IEA,  Thaís Mauad , além de degustação de pratos produzidos com as PANCs.

Entre 11h e 15h, a atividade Vida sobre Rodas convidará os pedestres a saírem com cadeira de rodas da estação Clínicas do metrô e percorrerem pelo complexo HC. Entre 11h e 12h, haverá a apresentação da banda musical composta por pacientes da Rede de Reabilitação Lucy Montoro; das 12h às 15h, serão ministradas aulas de ginástica postural e haverá circuito de atividades físicas com fisioterapeutas e profissionais do condicionamento físico da Rede e às 15h haverá um desfile do bloco de carnaval.  Ao longo do evento, serão ministradas palestras, oficina de pintura com a boca e os pés, além de estarem disponíveis trenzinhos, handbikes e bicicletas família para todos os participantes. Os presentes também poderão fazer o Tour HC, uma visita guiada pelo complexo hospitalar.

Durante as atividades, o fluxo de veículos será restrito apenas às ambulâncias. As vagas de estacionamento se tornarão espaços de convívio e de atividades para as pessoas e parte da rua será usada como uma ampliação das calçadas, tornando-as maiores e confortáveis. A programação completa pode ser conferida no site: https://viradadamobilidade.com.br/

A ideia do evento surgiu na Virada da Mobilidade de 2017, após a exibição do documentário “(Dis) Mobilidade Urbana”, realizado pelo Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP e a Faculdade de Medicina da USP. O filme mostra os problemas enfrentados por quem circula pela Dr. Enéas.
(https://www.youtube.com/watch?v=J4U3_JiYpk4&t=1s).