Como pedalar com segurança na cidade? Lições de uma Virada com a Bicicletada Iluminada e a Co.Bike

Ontem foi o dia das bikes na Virada da Mobilidade. Com o Sol se pondo no Largo da Batata, muitos ciclistas chegavam para instalar luzes de LED nos pneus das suas magrelas e participar da 2ª Bicicletada Iluminada, uma pedalada que atenta para os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, da ONU, chamando atenção para a questão da segurança dos que pedalam a noite.

IMG_3382

Organizados pela Action 2015, Abong e pela Muda de Ideia, os shows de Luana Hansen, do bloco Ilú Obá de Min, uma oficina de bike express e outras atrações agitavam a praça. Por volta das 19h, já escuro, o grupo de ciclistas começou a se organizar para sair iluminando a Pedroso de Morais e a Avenida Faria Lima. À medida em que escurecia, as luzes coloridas, instaladas nos pneus, ficavam cada vez mais fortes, produzindo um cenário quase psicodélico, inspirando os transeuntes e quem participava da atividade.

 bicicletadailuminada-3

Um pouco depois da Bicicletada, a Co.Bike anfitriou uma discussão sobre a inserção e o estímulo do uso da bicicleta em empresas e organizações, na Vila Madalena. Dividiram os presentes em cinco grupos e, em modelo de World Cafe, discutiram os desafios, soluções e motivações para inserir a bike no cotidiano.

Os desafios que mais apareceram foram a violência no trânsito, as intempéries, a conscientização de todos os agentes que estão nas vias e, nessa linha de pensamento, problematizaram a urgência de aprimorar a educação e mudar cultura da cidade com relação a esse modal. “Tem gente que ainda vê o pedestre ou o ciclista como um obstáculo, algo que incomoda os outros no trânsito”, comentou um dos grupos.

IMG_3388

Depois de discutirem os desafios, falaram sobre as soluções que podem estimular a melhor convivência dos modais nas vias e incentivar o uso da bike como, por exemplo, isenção fiscal para o ciclista e também para as empresas privadas. Foi dito que, se as organizações perceberem que podem economizar com o seu funcionário caso ele vá de bike ao trabalho, elas irão criar mais infraestrutura para isso se tornar real, do tipo instalar um bicicletário, chuveiros, reparos grátis, entre outras possibilidades.

Por fim, os grupos discutiram quais motivações fariam com que os funcionários de uma empresa adotassem a bicicleta como meio de transporte. Em consenso, todos citaram que as maiores motivações são, em geral, a melhor qualidade de vida, que é uma consequência da saúde que se adquire pedalando, da sensação de autonomia e, para muitos, da economia de tempo que esse modal gera.

IMG_3385

Esse tipo de estímulo, entretanto, deve ser estudado e analisado, segundos os presentes. Claro que as empresas devem sim estimular o uso da bike entre seus colaboradores e funcionários mas, antes de tudo, é interessante traçar um perfil dos que ali trabalham para saber quais as demandas e qual o melhor jeito de implementar um programa como esse, concluíram.

Como a Bike pode beneficiar a sua vida e empresa?

Quer usar a bike para ir trabalhar, mas ainda não tem coragem? Tem uma empresa e quer estimular seus funcionários a utilizarem a bike para irem trabalhar? Então participe dessa atividade.

No dia 24 de setembro a Co.Bike irá fazer uma roda de conversa para trocar ideias sobre as vantagens de inserir a bicicleta na rotina da cidade. Preocupada em transformar a qualidade de vida das pessoas e conectar as necessidades dos ciclistas com ações públicas, a Co.Bike convida todos que procuram estimular o uso da bicicleta na cidade e mudar os deslocamentos diários e o bem estar no cotidiano. A atividade também vai mostrar aos líderes empresariais como eles podem incentivar o uso de novas alternativas de transporte nas suas companhias e problematizar os desafios desse modal.

O objetivo é mudar paradigmas e inserir esse tipo de modalidade no trajeto casa-trabalho, mostrando os benefícios e desafios da bicicleta como meio de transporte do dia a dia, além do seu uso para o lazer. Também serão dadas dicas de segurança, explicações sobre direitos e deveres e instruções sobre a conduta certa, educada e gentil que os ciclistas devem assumir no trânsito.

O intuito dessas instruções é estimular o uso da bicicleta para deslocamentos de até 10 km na cidade, demonstrando aos potenciais ciclistas que é possível deixar de usar o automóvel, pelo menos uma vez na semana, para ir ao trabalho. Ao mesmo tempo, a atividade procurará conscientizar as empresas sobre a importância de sua participação nesse processo, desmistificando os modais alternativos ao carro e ajudando os empresários a incluir outras opções de transporte para seus funcionários e colaboradores.

Desafios e benefícios da bike na sua vida e na sua empresa
19h30 – 22h30
Rua Fidalga, 76, Vila Madalena